pt-PTen-GB
  |     |  Secretaria online


Apresentação

A estreita relação que sempre existiu entre a disciplina da matemática e a da arquitectura, traduzida muitas vezes por intermédio da geometria é o facto fundamental que está na base do desenvolvimento da transformação do espaço contínuo "infinito" em espaço arquitectónico finito.

"Formas e fórmulas", exposição promovida pela Universidade de Lisboa, no ano lectivo de 2012/2013, patente no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), expõem em síntese "[...] como imagens e conceitos da geometria e da álgebra interactuam e completam-se, ligando fórmulas da matemática com modelos geométricos, com objectos de uso comum e com formas de arquitectura" (Formas e fórmulas, 2013, p. 11).

Os números, criados pela razão, serviram e continuam a servir o Homem na sua integração, desenvolvimento e usufruto do meio natural, para o habitar. Os números ou, a quantificação do espaço e de tudo o que nele existe, é a maneira que a razão humana encontrou de o tornar compreensível e acessível à sua escala, esse mundo antes intangível tornou-se por seu intermédio tangível, abrindo a possibilidade de domínio e transformação, numa acção dialéctica de adequação constante.

Desde os primórdios que o Homem transforma o planeta aos seus desejos e necessidades colocando cada vez mais a sua escala como referente dimensional, num processo continuado de adequação entre esses dois sistemas de escala: o da escala natural do Universo e o da sua própria escala, a humana (física, psicológica, cultural, educacional, organizacional, etc.).

O desenvolvimento do raciocínio matemático, nas múltiplas fórmulas de cálculo, possibilitou o desenvolvimento da capacidade edificadora do homem desde o desenvolvimento de matérias para a construção, das técnicas construtivas, passando pela capacidade estrutural portante até mesmo à reinvenção das superfícies e das suas formas.

Hoje a diversidade e complexidade dessas formas e das estruturas multiplicou-se mas a sua génese continua a determinar-se a partir de um "[...] mundo imaterial de formas puras e de geometria" (Lawlor, 1995, p. 4).

A geometria, cujo significado nos reporta à própria medida do planeta Terra, foi entendida como um restabelecimento dos princípios e leis que regem uma determinada ordem na Terra. Os antigos egípcios, no trabalho cíclico de restabelecimento das linhas de margem do rio Nilo, após o fenómeno das cheias, no restabelecimento da forma do seu desenho, variável ano a ano era entendido como geometria.

"Geometry is the study of spatial order through the measure and relationships of forms". (Lawlor, 1995, p. 6)

A arquitectura trabalha o espaço a partir das formas geométricas e matemáticas, da quantificação de espaço útil de capacidade de sustentação das qualidades físicas dos materiais de construção medindo-os [...] A obra de arquitectura, produto acabado de um processo de pensamento e acção construtora, encontra na matemática o suporte de desenvolvimento de todas as suas etapas de desenvolvimento desde o processo da estruturação de um programa preliminar ao levantamento do espaço, à configuração espacial do objecto arquitectónico, terminando no projecto de execução/ caderno de encargos, medições e orçamentos.

Programa

10 Março 2016

09H30

Receção.

10H00

Sessão de abertura:

  • Prof. Doutor Horácio Manuel Pereira Bonifácio
    Director da Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Prof. Doutor Arqt. Alberto Cruz Reaes Pinto
    Coordenador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
10H30
  • Prof.ª Doutora Maria Adelaide Duarte Carreira Leite Videira
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
11H00 Pausa
11H15
  • Prof.ª Doutora Maria João dos Reis Moreira Soares
    Investigadora do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
  • Prof.ª Doutora Clara Germana Ramalho Moutinho Gonçalves
    Investigadora do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada

12H00

  • Prof. Doutor Pedro Jorge Santos Freitas
    Departamento de Matemática
    Faculdade de Ciências
    Universidade de Lisboa
13H00 Pausa

14H30

  • Prof. Doutor Arqt. Luís Miguel de Barros Moreira Pinto
    Investigador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades de Lusíada 
15H30
  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
16H30
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa

11 Março 2016

09H30 Recepção.
10H00

Sessão de abertura:

  • Prof. Doutor Horácio Manuel Pereira Bonifácio
    Director da Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Prof. Doutor Arqt. Alberto Cruz Reaes Pinto
    Coordenador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
10H30
  • Prof. Doutor Antonio Luis Ampliato Briones
    Departamento Expresión Gráfica y Arqutectónica
    Escuela Técnica Superior de Arquitectura
    Universidad de Sevilha
 11H00  Pausa
11H15
  • Doutor Paulo Alexandre Loução
    Instituto Internacional Hermes
12H00
  • Prof. Doutor Arqt. António Paulo Leite Brito da Silva
    Investigador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
13H00 Almoço

13H30

Visita guiada:

18H30 Sessão de encerramento:

  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
Organização

Coordenação

  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Responsável do projecto de investigação "O estuário do Tejo e as suas áreas ribeirinhas: estratégia para a sua sustentabilidade"
    Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa

Comissão Científica

  • Prof. Doutor Arqt. Alberto Cruz Reaes Pinto
    Coordenador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
  • Prof. Doutor Arqt. Filipe Alexandre Duarte González Migães de Campos
    Docente da Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
    Investigador do Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Universidades Lusíada
  • Prof. Doutor Horácio Manuel Pereira Bonifácio
    Director da Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Prof.ª Doutora Maria Adelaide Duarte Carreira Leite Videira
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Prof.ª Doutora Arqt.ª Maria de Fátima Silva Freire e Veiga
    Responsável do projecto de investigação "O estuário do Tejo e as suas áreas ribeirinhas: estratégia para a sua sustentabilidade"
    Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
  • Mestre Elsa Inês Silva do Rosário Negas
    Faculdade de Arquitectura e Artes
    Universidade Lusíada de Lisboa
Apoio

Notícia

Fotogaleria
Informações